A lição de Zípora

368 visualizações | TV
Publicado em 10.06.2016

Não é de hoje que a novela Os Dez Mandamentos nos traz grandes ensinamentos; lições essas que nos fazem refletir sobre ações tomadas no dia a dia, e nos desafiam a mudar

Recentemente foi transmitida, na novela Os Dez Mandamentos, uma sequência de cenas arrebatadoras, sobre a lepra de Miriã, irmã do libertador Moisés, que foi castigada por criar contendas contra ele, devido a inveja. Essa passagem bíblica já é forte por si só, mas o que chamou atenção mesmo foi a decisão de Zípora, criada pela autora Vivian de Oliveira.

 

Logo após Miriã ser levada para fora do acampamento, onde deveria ficar reclusa por sete dias, a esposa de Moisés decide ficar com a cunhada, durante esse período, correndo o grande risco de se contaminar. Mas não foi só isso.

 

Miriã nutria uma grande inveja por ela, não gostava mesmo, arrisco até dizer que odiava, e Zípora sabia disso. Porém, mesmo assim, foi lá cuidar da cunhada com tanto carinho.

 

Ao chegar na caverna foi tratada muito mal por Miriã, que a expulsou imediatamente. No entanto, Zípora não se intimidou. Persistiu e permaneceu ao lado dela até o fim. Com o tempo, Miriã foi se quebrantando, baixou a guarda e se permitiu ser cuidada. Que ensinamento precioso!

 

 

Zípora não tinha obrigação de fazer aquilo, até mesmo Moisés não concordou no inicio, mas ela seguiu em frente, cumprindo o chamado de Deus. Não há dúvida de que foi Ele mesmo que fez nascer esse desejo no coração de Zípora. Se ela não tivesse ido, Miriã voltaria pior do que antes, não pela situação física, mas sim pela interior. Ela chegou na caverna amargurada, com feridas profundas que ela mesmo fez. Mas ao se deixar ser cuidada por Deus, através de Zípora, foi restaurada das lesões do corpo e da alma.

 

Quem seria capaz de tomar uma atitude dessa hoje em dia? Ouvi pessoas próximas falar que aquilo era impossível de ser feito atualmente. “Como pode alguém cuidar com tanto carinho de uma pessoa que tanto a trata mal?” “Isso não existe!” Realmente, para as pessoas desse mundo não existe mesmo, mas para aquelas que são de Deus é algo natural.

 

Em nenhum momento foi difícil para Zípora tomar aquela decisão, em nenhum momento ela se importou em ser rejeitada por Miriã. Sabe qual a explicação disso? Ela estava fazendo tudo aquilo para Deus. Ela sabia que só o amor Dele poderia curar Miriã por completo.

 

E nós, o que iremos fazer com esse ensinamento? Precisamos aprender com Zípora. Deixar Deus nos usar para os seus propósitos. Por mais que seja algo, que aos olhos humanos, pareca difícil, arriscado e até mesmo perigoso. Por mais que seja algo que ninguém queira fazer. Por mais que seja por alguém que odeie você, sua família, e a igreja Universal. Não importa! Que venhamos buscar isso de Deus, e nos tornar disponíveis para a sua missão.

Chamando a atenção de Deus

Só existe uma maneira de atrair o olhar de Cristo para você

Os hipócritas desta geração

Aqueles que falam e não praticam permanecem até os dias de hoje

Carnaval da alegria

Em meio a tantas injustiças não dá para pensar diferente. Dizem que o Carnaval é uma festa de alegria, para se divertir e esquecer os problemas. Será mesmo?

Blogueira Aline Pepe fala sobre sua paixão pela Disney e como é a vida em Orlando

A carioca conta detalhes de seu trabalho na Disney World, além de explicar como foi morar, definitivamente, ao lado do seu lugar preferido no mundo

Consequências e soluções para um relacionamento abusivo

Entenda como uma identificar uma relação doentia e de que forma ela pode afetar a vida das pessoas